Filosofias do Despertar, Vanguarda e Tradição

Arquivo por Autor

Sintra

«A colina de Sintra permanece um dos lugares tradicionais mais importantes da Europa. […] Sintra une o Céu e a Terra. Aí se encontra a função oculta desta montanha sagrada da Europa, uma espécie de Kailash ocidental, onde se uniram sem violência as três religiões de Abraão. […] Sintra, Montanha Sagrada, lugar do Real, centro do Mundo.»

Excerto de um texto de Rémi Boyer na revista L’Esprit des Choses

Anúncios

Iniciação no Jardim e Iniciação na Cidade

Excerto do capítulo Iniciação no Jardim e Iniciação na Cidade, da obra O Discurso de Sintra, de Rémi Boyer (co-edição Zéfiro & Arcano Zero):

«A Rosa-Cruz é o protótipo da Iniciação no Jardim, que se distingue da Iniciação na Cidade, da qual a Maçonaria é a expressão mais visível e a mais invasora. É no mínimo paradoxal, e até um contra-senso, que muitas sociedades iniciáticas construídas sobre o modelo hierarquizado da Maçonaria se reivindiquem da Rosa-Cruz.

(mais…)


Já se encontra disponível o nº 1/4 de “La Lettre du Crocodile”

Leia gratuitamente a versão PDF (em francês):

2012 – Nº 1/4


Já se encontra disponível o nº 5 da revista L’EDC

Leia gratuitamente a versão PDF (em francês):

Nº 5 – 2011 Emmanuel Swedenborg

(Nota: o ficheiro tem cerca de 84 Mb, pelo que poderá demorar algum tempo a ser descarregado)

DO EDITORIAL

«Ce numéro 5 de L’Esprit des Choses, Nouvelle Série, quelque peu tardif est encore largement consacré à Emmanuel Swedenborg et à la Nouvelle Eglise Chrétienne. Il est réalisé en collaboration avec la Société des Amis de Claude Bruley. La matière nous vient principalement des archives de Claude Bruley qui fut Pasteur de la Nouvelle Eglise et l’animateur infatigable du Cercle Swedenborg avant de développer un modèle remarquable et original de Spiritualité laïque dont vous trouverez les textes fondamentaux chez Rafael de Surtis..

(mais…)


Hinário à Deusa

Lançamento do Hinário à Deusa, de Rémi Boyer,
no dia 2 de Maio às 21h30 na Casa do Fauno, em Sintra.

«O Ocidente cristão é renitente em celebrar o Grande Real, o Absoluto, no seu aspecto Feminino, excepto para lhe despir a sua roupagem de Carne.

O Hinário à Deusa não será suficiente para apagar dois milénios de ocultação do Feminino sagrado e secreto. Entreabrem-se, contudo, trinta e três portas, poéticas, mágicas e alquímicas para a Deusa Suprema na qual nós temos a Vida, o Movimento, a Alegria e o Ser, e sem a qual Deus não passaria de um cadáver.

Este hinário recorda-nos de forma simples que a Mulher é o Ser Iniciado e Iniciador por excelência; destina-se a uma prática operativa, real e concreta.

Rémi Boyer oferece-nos aqui uma recolha de hinos que celebram o Sagrado Feminino em todos os seus aspectos:

      poéticos,
            iniciáticos,
                  estéticos,
                        incoeristas,
                              mágicos,
                                    teúrgicos,
                                          eróticos, 
                                                alquímicos,
                                                      artísticos,
                                                            vanguardistas,
                                                                  libertários,
                                                                        …»

Co-edição Zéfiro & Arcano Zero
Mais informações sobre o livro em: www.zefiro.pt


Fernando Pessoa & Rémi Boyer – Um Diálogo Espelhado

Por CYNTHIA GUIMARÃES TAVEIRA

(Publicado originalmente nos Cadernos de Filosofia Extravagante)

Tomaremos como ponto de partida a perspectiva de Mircea Eliade, a partir da qual estabelece três tipos de iniciação, ou três categorias iniciáticas explicitas na História das Religiões, sendo que “A primeira compreende os rituais colectivos pelos quais se efectua a passagem da infância, ou da adolescência para a idade adulta”(1), é a chamada iniciação tribal e é obrigatória para os membros de uma comunidade tradicional. A segunda “… compreende todas as espécies de ritos de entrada numa sociedade secreta, num Bund ou numa confraria.(2)Este tipo não é obrigatório, é muitas vezes reservado a um único sexo (a grande maioria das sociedades secretas são masculinas), sendo os casos dos reservados aos dois sexos muito raros, como é o caso dos Mistérios greco-orientais. E, por fim, uma terceira categoria:

(mais…)


L’Esprit des Choses

NOVA SÉRIE | Leia gratuitamente a versão PDF

Em Francês / En Français

(Nota: cada ficheiro tem entre 50 a 85 Mb, pelo que poderá demorar algum tempo a ser descarregado)

Em Italiano / En Italien

ANTIGA SÉRIE
1992-2002 (33 números) |
 Versão PC (em francês):

Poderá encontrar em formato PDF esta excepcional ferramenta de trabalho, que reúne num CD o conteúdo dos primeiros 33 números de L’Esprit des Choses através de um interface agradável e prático. Apenas foram postos de lado os textos e as notícias relacionados com a actualidade do microcosmo tradicional e que não têm relevância hoje em dia. Alguns documentos, particularmente do primeiro ano de L’Esprit des Choses, estão menos nítidos pois os originais estão mais esbatidos, mas trata-se de uma minoria em relação à quantidade de documentos apresentados. Inicialmente, pensámos em suprimi-los, fazem porém parte da história da revista.

Os textos estão sujeitos ao copyright dos respectivos autores. Qualquer reprodução está dependente da autorização dos autores ou dos detentores dos direitos. Os textos de Robert Amadou e Claude Bruley, ambos falecidos, estão sob o copyright de Catherine Amadou e Jacqueline Bruley, respectivamente.

Toda a equipa do CIREM lhe deseja um excelente trabalho.

[ Adquirir o CD | ishtar.artesmagicas@gmail.com ]

SOBRE A REVISTA E O CIREM

Centre International de Recherches et d’Etudes Martinistes [Centro Internacional de Pesquisas e Estudos Martinistas] e a revista L’Esprit des Choses [O Espírito das Coisas] foram fundados em 1992 por Robert Amadou e Rémi Boyer.

Desde 1992 até 2002 foram publicados 33 números de L’Esprit des Choses, reunindo para os buscadores 3.000 páginas de documentos, estudos e análises sobre os grandes temas de pesquisas que tinham sido fixados para o CIREM aquando da sua criação:

  • Teosofia de Louis-Claude de Saint-Martin
  • Vida das Ordens Martinistas
  • A Ordem dos Cavaleiros Maçons Eleitos Cohen do Universo
  • A Maçonaria do Regime Escocês Rectificado
  • A Maçonaria Egípcia
  • A Iniciação, de uma forma geral

Paralelamente, e complementando a revista, o CIREM publicou durante este período numerosos dossiers e brochuras tratando directamente do martinismo, dos seus “mestres do passado”, da Ordem dos Cavaleiros Maçons Eleitos Cohen do Universo, assim como diversos memoriais, como a tese de Jean-Louis Ricard sobre Saint-Martin e a literatura.

O CIREM dirigiu a colecção L’Esprit des Choses nas Editions Dervy.

O CIREM organizou igualmente diversas manifestações como Les Rencontres Singulières, o Colóquio sobre Stanislas de Guaïta em Paris ou, em colaboração com a Quinta da Regaleira, o Colóquio sobre Louis-Claude de Saint-Martin em Sintra.

O CIREM fundou igualmente o Observatório Maçónico Europeu, que lançou um inquérito sobre a Maçonaria do séc. XXI e difundiu a Carta para o séc. XXI das ordens martinistas.

De 2002 a 2005, L’Esprit des Choses foi publicado em italiano, duas vezes por ano, retomando nesta língua estudos antigos aos quais foram acrescentadas contribuições consagradas ao martinismo italiano.

Em 2006, decidiu-se realizar uma nova série de L’Esprit des Choses, de forma temática e com uma publicação irregular, afim de dar a conhecer descobertas, reflexões ou trabalhos realizados no âmbito do CIREM ou de centros de pesquisa parceiros.

  • Director da publicação: Jean-Louis Ricard
  • Chefe de Redacção: Rémi Boyer
  • Comité  de Redacção: José Manuel Anes, Alain Blandin, Serge Caillet, Thierry Chauvière, Georges Courts, Robert Ho-Than, Jorge de Matos, Serge Niamke, José-Miguel Jato, Alexandre Gabriel, Ennio Junior Pedrini